sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Liz de 03 anos necessita de doação de sangue para tratamento de câncer

 

Lutando contra um neuroblastoma IV há quase um ano, a capixaba Liz Uhylig Diniz Dutra, de apenas 3 aninhos, precisa de doação de sangue e plaquetas. As doações são, principalmente, do tipo O+ e O- mas todos os outros tipos sanguíneos são aceitos para fazer reposição e podem ser realizadas no HHEMO, na Avenida Leitão da Silva das 7h às 17h de segunda a sexta-feira.

Liz foi diagnosticada com neuroblastoma IV em maio de 2022 quando tinha apenas 2 anos. Em 10 meses, ela já passou por uma cirurgia, diversos exames e oito ciclos de quimioterapia. Todas essas etapas reduziram o tumor em mais de 80% em menos de um ano.

Diagnóstico
Desespero, medo e fé são as palavras que Bruna Uhylig, mãe da Liz, usa para descrever todo o processo que já viveram. De acordo com ela, o diagnóstico veio após a menina passar mal várias vezes em Anchieta, cidade que moravam até então, e decidirem vir para o Vitória Apart, hospital na Serra. Lá, após alguns exames, foram encontradas massas de tumor no fígado.

Para ter certeza do diagnóstico, ela passou por uma cirurgia para colher o material do fígado e da supra renal, além de fazer um mielograma. Em uma semana, o resultado parcial confirmou o neuroblastoma no estágio IV, o mais grave possível.

“A notícia foi um baque de perder o rumo, mas a gente decidiu viver uma etapa de cada vez. A gente se preocupava tanto em começar as etapas e dar certo que acho que nunca paramos para sofrer o diagnóstico. Acho que é muito importante viver um dia de cada vez e comemorar cada vitória porque é um milagre de Deus”, conta a mãe.

Dia a dia
Bruna conta que a família teve que sair da casa em Anchieta para se mudar e poder acompanhar o tratamento de perto. “A gente tinha uma realidade diferente por conta do custo de vida, agora a gente tem um custo extra com estacionamento de hospital e deslocamento. Meu marido segue trabalhando em Anchieta e nossa renda é toda do trabalho do meu esposo, mas nosso papel de pai e mãe é sempre estar perto dela porque a Liz é nossa vida.”, relata ela.

Liz tem uma vida de medicamentos e por isso precisa tomar cuidado todos os dias principalmente pela neutropenia, diminuição das taxas do sangue que afeta a imunidade. Bruna conta que no início ela chorava de dor e medo, mas aos poucos foi se adaptando e mostrando que tá tudo bem. De acordo com ela, Liz sabe que está dodói mas não entende a gravidade da doença, o que ajuda a lidar com o processo do tratamento.

Por ficar muito tempo no hospital, a família tenta tornar o quarto hospital o mais acolhedor possível levando brinquedos e livros de pintar para distrair Liz. A ideia é conseguir criar um lugar que tenha diversão para ser um quarto que ela possa viver e não só sobreviver.

Mesmo após os oito ciclos quimioterápicos, Bruna conta que a filha segue forte e com coragem por conta do seu boneco do Hulk. “A gente dava o Hulk pra ela e ela segurava para ele passar coragem para ela. A gente sempre carrega o Hulk para lembrar que ela é forte e corajosa”, relata a mãe.

Hoje, Liz precisa de doações de sangue por conta da neutropenia causada pela quimioterapia, que faz com que as taxas sanguíneas fiquem extremamente baixas. “A nossa urgência é nas doações de sangue, mas o que a gente mais pede é oração porque Deus tem suprido todas as outras necessidades”, explica Bruna.

Expectativas para o futuro
A família se apega à fé nesse processo. A mãe de Liz conta que é com oração que eles conseguem passar por tudo isso. Bruna conta que para ela, nas gotas de medicação entravam também as gotas de misericórdia de Deus. Agora, após a redução de mais de 80% das massas que tinham no início do tratamento, é necessário esperar para saber se é possível retirar as massas que ficaram e seguir para os próximos protocolos, principalmente para a realização de um autotransplante.

Bruna diz que Liz é um milagre e uma guerreira cheia de luz que sempre está feliz e demonstra essa felicidade para todo mundo que está a sua volta. “No dia que a gente recebeu o resultado [da diminuição do tumor], eu comecei a chorar lá no quarto e ela disse: mamãe não chora, a Liz tá bem, a Liz é um milagre”, conta a mãe.

De acordo com a mãe, são vários sonhos que ainda querem poder realizar em família e um deles é poder levar Liz para a Disney, que é uma das coisas que ela mais gosta de assistir. “A gente quer poder sair com ela, levar ela no parquinho, no shopping, fazer um culto de ação de graças e poder mostrar que a Liz está bem”, finaliza Bruna.

 

Matéria relacionada

Cariacica + Perto de Você: diversos serviços de cidadania neste sábado (24)

Cariacica + Perto de Você: diversos serviços de cidadania neste sábado (24)

    A população de Porto Novo vai poder conferir diversos serviços de cidadania na 16ª edição do Cariacica + Perto de Você, que acontece neste sábado (24), no antigo

PL de Cachoeiro vai anunciar nome de pré candidato a Prefeitura na próxima 5° feira

PL de Cachoeiro vai anunciar nome de pré candidato a Prefeitura na próxima 5° feira

  Após os dias acelerados na cidade de Cachoeiro, onde o vereador Júnior Corrêa (PL) decidiu retirar seu nome da disputa, o PL agiu rápido e vem arquitetando seu palanque

Assembleia Legislativa do Espírito Santo celebra 150 da imigração italiana com exposição interativa

Assembleia Legislativa do Espírito Santo celebra 150 da imigração italiana com exposição interativa

  A Assembleia Legislativa do Espírito Santo inaugura no dia 21 de fevereiro a exposição "Camata - A Voz da Imigração Italiana", uma experiência única que homenageará o saudoso líder

As mãos de Ferraço no episódio Juninho Correa, será?

As mãos de Ferraço no episódio Juninho Correa, será?

  Fontes revelaram que o ex-prefeito e atual deputado estadual Theodorico Ferraço foi na desejada macieira do Partido Liberal cachoeirense (PL), pegou a bela maçã, poliu e a jogou no

Primeiro dia do Carnaval no Centro de Vitória reúne 100 mil pessoas

Primeiro dia do Carnaval no Centro de Vitória reúne 100 mil pessoas

  O início do Circuito da Folia na capital capixaba foi marcado pela presença de aproximadamente 100 mil foliões, celebrando o início do Carnaval. Uma iniciativa inédita da Prefeitura Municipal

Assembleia retoma sessões ordinárias com 32 projetos na ordem do dia

Assembleia retoma sessões ordinárias com 32 projetos na ordem do dia

  A primeira sessão ordinária de 2024 da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (ALES) ocorre nesta terça-feira, 6 de fevereiro, às 15 horas. O presidente da casa de leis capixaba,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima