domingo, 25 de fevereiro de 2024

O início do rock no ES e a história da banda os Mamíferos, na década de 60 e 70

 

O início do rock no ES e a história da banda Os Mamíferos, nas décadas de 60 e 70

 

Gustavo Andrade

Marcada pela contracultura no Espírito Santo, a banda Os Mamíferos foi o primeiro grande grupo de rock capixaba, num curto período de atividade, de 1966 a 1971. Construíram de fato uma produção autoral com letras poéticas e provocativas, visual ousado e uma base sonora ampla, com pegadas de blues, rock, jazz e boleros.

A sonoridade de Afonso Abreu (baixo), Mário Ruy (guitarra) e Marco Antônio Grijó (bateria), trio que iniciou a banda, era explosiva, vanguardista e inovadora, super alinhados com o que era produzido mundo afora na época.

A banda Os Mamíferos é lembrada pela performance psicodélica, os rostos pintados, maquiagem pesada e a atuação insana e performática de um cantor andrógino: Aprígio Lyrio, que faleceu em 1983. Arlindo Castro também contribuiu e muito para o grupo, sendo um dos compositores, também já falecido.

Rogério Coimbra e Sérgio Régis, outros dois compositores muito ativos do núcleo, continuam na ativa. Afonso e Grijó seguiram carreira na música e Mario Ruy, embora tenha seguido outras tarefas profissionalmente, também não deixou de compor e tocar.

Em 1969, Os Mamíferos se apresentaram no II Festival Capixaba de Música Popular, organizado por Milson Henriques. Eles fizeram um happening no auditório do Carmo, onde foram disputadas as eliminatórias, com Aprígio Lyrio vestindo uma mortalha e interpretando Cosmorama Total, de Chico Lessa e Ronaldo Alves. Afonso Abreu (baixo), Mário Ruy (guitarra), Arlindo Castro e Jack Palance (performances) também vestiam fantasias e eles mostraram total irreverência em relação ao júri e à plateia durante apresentação.

O fim da banda se deu no lendário Festival de Guarapari, em 1971, que ficou conhecido como Guarapastock, na vibe do lendário Woodstock. Os Mamíferos revelam sua a versão sobre o festival que culminou numa fratura que levou ao seu término antes que pudessem alcançar voos maiores.

 

Memórias da banda

O músico Murilo Abreu, filho de Afonso Abreu, após receber o convite para ser curador musical de um evento na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), chamado 70’s, criou em 2005 o projeto Aurora Gordon, que apresenta memórias da banda Os Mamíferos e da contracultura do Estado.

O Aurora Gordon é um projeto multimídia que envolve a produção de discos, shows, livros e filmes.

Em 2016 a banda completou 50 anos e, entre as homenagens, foi lançado o livro biográfico “Os Mamíferos – crônica biográfica de uma banda insular”, escrito por Francisco Grijó. E no dia 5 de dezembro de 2019, foi lançado “Diante dos Meus Olhos”, documentário de André Félix, que marca o reencontro do trio quase 50 anos depois.

Matéria relacionada

Cariacica + Perto de Você: diversos serviços de cidadania neste sábado (24)

Cariacica + Perto de Você: diversos serviços de cidadania neste sábado (24)

    A população de Porto Novo vai poder conferir diversos serviços de cidadania na 16ª edição do Cariacica + Perto de Você, que acontece neste sábado (24), no antigo

PL de Cachoeiro vai anunciar nome de pré candidato a Prefeitura na próxima 5° feira

PL de Cachoeiro vai anunciar nome de pré candidato a Prefeitura na próxima 5° feira

  Após os dias acelerados na cidade de Cachoeiro, onde o vereador Júnior Corrêa (PL) decidiu retirar seu nome da disputa, o PL agiu rápido e vem arquitetando seu palanque

Assembleia Legislativa do Espírito Santo celebra 150 da imigração italiana com exposição interativa

Assembleia Legislativa do Espírito Santo celebra 150 da imigração italiana com exposição interativa

  A Assembleia Legislativa do Espírito Santo inaugura no dia 21 de fevereiro a exposição "Camata - A Voz da Imigração Italiana", uma experiência única que homenageará o saudoso líder

As mãos de Ferraço no episódio Juninho Correa, será?

As mãos de Ferraço no episódio Juninho Correa, será?

  Fontes revelaram que o ex-prefeito e atual deputado estadual Theodorico Ferraço foi na desejada macieira do Partido Liberal cachoeirense (PL), pegou a bela maçã, poliu e a jogou no

Primeiro dia do Carnaval no Centro de Vitória reúne 100 mil pessoas

Primeiro dia do Carnaval no Centro de Vitória reúne 100 mil pessoas

  O início do Circuito da Folia na capital capixaba foi marcado pela presença de aproximadamente 100 mil foliões, celebrando o início do Carnaval. Uma iniciativa inédita da Prefeitura Municipal

Assembleia retoma sessões ordinárias com 32 projetos na ordem do dia

Assembleia retoma sessões ordinárias com 32 projetos na ordem do dia

  A primeira sessão ordinária de 2024 da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (ALES) ocorre nesta terça-feira, 6 de fevereiro, às 15 horas. O presidente da casa de leis capixaba,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima