sexta-feira, 24 de maio de 2024

Diabéticos capixabas apontam falhas em aparelho que mede glicose

 

A eficácia do glicosímetro, aparelho que mede o nível de açúcar no sangue, está sendo questionada por alguns usuários capixabas por conta do alto grau de imprecisão ao se comparar com outras medições.
A falha foi verificada no aparelho de uma fabricante estrangeira, que é fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Diabéticos de vários municípios do Espírito Santo e de cidades de São Paulo estão passando pelo problema.
A inconsistência do aparelho foi tema de uma audiência da Frente Parlamentar para Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Diabetes da Assembleia Legislativa (Ales), realizada nesta quinta-feira (28). O encontro contou com a participação de representantes da sociedade civil e de secretarias da saúde municipais e estadual, no Plenário Rui Barbosa da Ales.
“Chegaram em nosso gabinete relatos de insatisfação por parte de algumas pessoas sobre a confiabilidade das análises feitas [com os aparelhos da referida fabricante] por diabéticos, principalmente do tipo I, cujo controle exige maior precisão”, pontuou Gandini.
O deputado informou ter recebido uma nota de esclarecimento da empresa, que confirma a análise e processo na Fiocruz sobre o glicosímetro. A fornecedora recebeu interdição cautelar movida pela Fiocruz, mas ainda não se chegou à decisão final.
Durante a reunião, foram definidas algumas medidas imediatas. A primeira é: realizar uma série de provas simultâneas com diabéticos, usando a mesma marca de aparelho, e analisadas pelo mesmo laboratório, em pacientes dos quatro municípios da Grande Vitória: Serra, Vila Velha, Cariacica e a capital. Com base nos resultados serão feitos novos encaminhamentos.
Também deve ser enviado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pedido para realizar o teste com o glicosímetro em questão. Outra medida é acionar o Ministério Público Estadual (MPES) para investigar o caso.
Testes inconsistentes
A coordenadora da Associação de Diabéticos do Espírito Santo (Adies), Lorena Bucher, disse que o problema com glicosímetros acontece desde 2016. Segundo a denúncia, recentemente, o aparelho fornecido na rede pública vem apresentando problemas em sua utilização. Segundo ela, a empresa alega que os problemas são originados pelo mau uso do aparelho.
Bucher também informou que teve acesso ao processo que é movido pela Fiocruz contra a fabricante do dispositivo que mede a glicose. Segundo ela, o aparelho foi reprovado pela Fiocruz no primeiro teste, mas aprovado numa segunda tentativa. Além disso, o glicosímetro teria sido reprovado por secretarias da Saúde de vários municípios paulistas. As queixas contra o glicosímetro nos postos de saúde são frequentes em Vitória e outros municípios do Espírito Santo, informou.
Na avaliação da coordenadora da Adies, as medidas legais e administrativas dos órgãos públicos e da Anvisa não resolvem a urgência da situação. “Está havendo problemas e pessoas estão prestes a morrer. O que o Estado vai fazer em relação a isso? Quais medidas vão ser tomadas, não é um caso pontual”, alertou Lorena Bucher.
Os participantes esclareceram que a glicose no sangue na medida necessária é fundamental para o funcionamento do cérebro do ser humano. Por isso, é preciso que o índice de açúcar seja controlado, principalmente em diabéticos, pois a falta ou excesso afeta diretamente o cérebro.
O secretário de Saúde de Cariacica, César Colnago, informou que em Cariacica não tem havido tal problema e questionou por que a Anvisa ainda não tomou providências em relação a esses aparelhos.
A farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde da Serra, Margarete de Aguiar, informou que no posto onde trabalha, em Novo Horizonte, há mais de mil pacientes diabéticos. A prefeitura implantou o programa Linha de Cuidado aos Diabéticos para atender os pacientes e fornecer orientação para o uso correto dos aparelhos. Ela afirmou que não tem registro sobre o mau funcionamento dos glicosímetros.
A farmacêutica Amanda Brandão, representando a Prefeitura de Vilha Velha, esclareceu que a compra pública segue uma série de normas e, para desclassificar um fornecedor, é preciso de um respaldo legal. Completou que o produto é aprovado pela Anvisa e somente a agência pode retirar um aparelho com defeito do mercado.
Amanda informou que o Estado organizou um consórcio de municípios para fazer a compra do aparelho a preço menor que se comprado separadamente pelas prefeituras. “Se existir um paciente que reclame que há discrepância nos resultados e pode prejudicar sua saúde, o fato chama a atenção para todo conjunto de aparelhos”, disse.
Representando a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), a farmacêutica Lilian de Oliveira, responsável pela licitação de medicamentos para os municípios, reforçou os entraves burocráticos para, por exemplo, retirar o glicosímetro da marca em questão de circulação e explicou como é feita a compra do produto.
Lilian informou que é feita a compra do aparelho em consórcio de municípios desde 2015, beneficiando a economia pública. O edital realizado pelo Sistema Estadual de Registro de Preços (Serp) da Sesa está respaldado administrativa e juridicamente pelos órgãos públicos fiscalizadores, sendo solicitado todo tipo de documentos legais de praxe para habilitar o vencedor da concorrência com o valor mais barato.
“Essa marca de aparelho tem sido fornecida desde o ano passado, e desde lá não tivemos nenhum tipo de transtorno que impedisse a participação da empresa em novo processo da qual foi vencedora. Não estamos aqui para defender nenhum tipo de marca. Queremos ampliar o acesso do produto pelos municípios”, relatou Lilian de Oliveira.
Frente parlamentar
A Frente Parlamentar para Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Diabetes da Assembleia Legislativa foi criada para acompanhar a implementação de políticas públicas que promovam a prevenção do diabetes e a assistência integral ao paciente. Seu secretário-executivo é o deputado Dr. Bruno Resende (União).
Em nota, a fabricante dos medidores esclareceu que os produtos possuem autorização, registros ativos e certificação de boas práticas nos órgãos reguladores do Brasil. Disse ainda que em recente rodada de análises, concluída no último dia 14 de setembro, o produto obteve aprovação pela Fiocruz, com resultado a ser publicado no Diário Oficial da União nos próximos dias.
A empresa também falou que seus produtos são comercializados em inúmeros países e possuem registro inclusive da FDA, agência regulatória de saúde dos EUA, considerada uma das mais rigorosas do mundo.

Matéria relacionada

Recorde nas exportações do agro capixaba no 1º quadrimestre deste ano

Recorde nas exportações do agro capixaba no 1º quadrimestre deste ano

  Nos quatro primeiros meses de 2024, as divisas geradas com as exportações do agronegócio no Espírito Santo somaram mais de US$ 928,9 milhões (ou R$ 4,8 bi), maior valor

Alerta para queda de até 5°C na temperatura no ES neste fim de semana

Alerta para queda de até 5°C na temperatura no ES neste fim de semana

    O Espírito Santo recebeu um alerta de perigo potencial do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para quedas de temperaturas durante o fim de semana. De acordo com o

Contratos sob suspeita em hospital no ES eram de luvas, aventais e máscaras

Contratos sob suspeita em hospital no ES eram de luvas, aventais e máscaras

  A investigação da Polícia Federal e da Corregedoria Geral da União (CGU) sobre contratos fraudulentos no Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, em Vitória, apontam que os acordos eram

489 anos de Vila Velha: cidade de cultura, história e turismo e onde começou o ES

489 anos de Vila Velha: cidade de cultura, história e turismo e onde começou o ES

  Nesta quinta-feira (23) é comemorado o aniversário de 488 anos de Vila Velha. A data marca o desembarque do português Vasco Fernandes Coutinho na Prainha, em 1535, a bordo

Projeto Orquestra de Violões nas Escolas oferece oportunidade para alunos da rede estadual

Projeto Orquestra de Violões nas Escolas oferece oportunidade para alunos da rede estadual

  A Secretaria da Educação do Estado (Sedu), em parceria com a Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito

Feirão de Empregos tem vagas para pessoas acima de 50 anos, nesta quarta em Vitória

Feirão de Empregos tem vagas para pessoas acima de 50 anos, nesta quarta em Vitória

  Chegou a vez da Geração + (pessoas acima de 50 anos de idade) no Feirão de Empregos do Sine Vitória. Nesta quarta-feira (22), serão ofertadas 500 vagas para esse

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mehr Informationen zum Bonuspaket und Umsatzbedingungen finden Sie auf der offiziellen Seite. und fairness Den vollen Funktionsumfang kklk Vulkan Internet casinos genießen nur unsere registrierten Spieler. nur über Das liegt daran, wenn jene zu 100% auf die Kuchen Bedingungen angerechnet werden. man kann Das Casino wird von Brivio Limited betrieben, einem in jeder Republik Zypern registrierten Unternehmen. vulkan vegas ist ein
Rolar para cima