quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Erick Musso destaca período na Assembleia e próximos passos do Republicanos no ES

 

 

Folha da Vila – Foram oito anos na Assembleia Legislativa, seis deles como presidente. Gostaria que o senhor destacasse as principais entregas ao povo capixaba.

Erick Musso – Abrir a Casa ao povo capixaba, sem dúvidas, foi o maior destaque da minha gestão a frente do Legislativo Estadual. Aproximamos, e aí eu coloco o verbo aproximar no plural porque acredito que ninguém faz nada sozinho, o Poder Legislativo do cidadão. Uma conquista minha, dos meus colegas de plenário e dos servidores da Assembleia que não mediram esforços para tirar as minhas ideias do papel.

Colocamos dentro da Assembleia inúmeros serviços, como o Procon Ales, Procuradoria da Mulher, Delegacia do Consumidor, Posto de Identificação da Polícia Civil para emissão de identidade, um núcleo da Defensoria Pública, outro do Terceiro setor. Também parcerias com as câmaras municipais, com lideranças comunitárias.

Ainda auxiliamos a população em momentos muito difíceis, fizemos campanhas humanitárias, arrecadamos suprimentos aos afetados por desastres naturais que aconteceram durante o período em que chefiava a Assembleia. Tudo isso aproximou o Legislativo, visto erroneamente e muitas vezes como um Poder sem entregas, das pessoas. Isso se falar na nossa atividade fim, que é legislar para a população capixaba. Foram importantes debates e centenas de milhares de projetos aprovados que trouxeram benefícios aos capixabas.

Folha da Vila – E no meio de tudo isso, ainda uma pandemia…

Erick Musso – Sim. Algo que nunca tínhamos vivido. Fomos ágeis e céleres. Não paramos de trabalhar, ainda que em isolamento social, com as sessões em formato remoto. Fomos uma das primeiras casas legislativas a trabalhar nessa modalidade no país. Um marco no uso da tecnologia e da inovação em benefício da população. Com isso, pudemos dar apoio ao governo do Estado na aprovação de projetos que deram suporte às pessoas.

Sem o nosso trabalho, o trabalho do legislativo, de todos os deputados, teria sido complicado uma gestão eficiente contra um vírus até então desconhecido e que estava assolando pessoas mundo afora e que não foi diferente em nosso estado. Usamos a tecnologia e a inovação em nosso favor. Enfim, acredito que terminei um ciclo com a sensação de dever cumprido.

Nessa década, com a ajuda dos meus pares, pude colaborar com a propositura de políticas públicas que fortaleceram o Espírito Santo. Modernizamos a Casa, desburocratizamos o poder legislativo, fizemos economias de recursos públicos. Zeramos uma pauta histórica com os servidores.

Folha da Vila – Dever cumprido no legislativo então?

Erick Musso – Fui feliz nesse período e sou grato à população de Aracruz que me confiou um mandato na Câmara Municipal, em que, logo nos primeiros anos, fui eleito presidente e, depois, além dos meus irmãos aracruzenses, a todo o povo capixaba que me elegeu por duas vezes deputado estadual, tendo sido presidente do Poder Legislativo por três vezes consecutivas. Com certeza, dever cumprido.

Foram conquistas ao longo desses anos de presidência que tornaram a Assembleia uma das casas legislativas mais transparentes, econômicas e modernas do país. Tudo isso nos rendeu prêmios nacionais. Isso é muito legal, muito gratificante. E mais uma vez friso: não consegui isso sozinho, foi com a ajuda dos deputados que trabalharam comigo e, claro, dos servidores aos quais serei eternamente grato.

Folha da Vila – O senhor concorreu ao Senado Federal numa eleição difícil, com duas conhecidas figuras da política capixaba. Como avalia o seu desempenho?

Erick Musso – Avaliação muito positiva. Concorrer ao Senado foi um aprendizado de urna. Uma campanha grande, majoritária. Pude rodar todo o Estado, dialogar com as pessoas, sentir mais uma vez o anseio e o clamor popular. Também constatei que muitos não sabem ou não entendem o papel importantíssimo que exerce um senador da república. E acredito que eu contribuí para que muitos se aproximassem mais dessa figura, conhecessem mais sobre o cargo.

O slogan da minha campanha era “o povo no senado” e acredito que um dia, esse povo capixaba que tanto amo vai se sentir representado na câmara alta do Congresso Nacional. Não me consagrei vencedor nas urnas, mas recebi quase 350 mil votos concorrendo com duas figuras políticas muito experientes. Votos que vieram dos 78 municípios do Espírito Santo. Então, só tenho a agradecer essa confiança. E isso não é um número pequeno.

É expressivo! Tive quase 20% dos votos do Espírito Santo. Um jovem do interior do Estado, com 35 anos de idade, chegar a quase 20% dos votos para senador não é pouca coisa. Isso me honra, mas também aumenta muito a minha responsabilidade.

Folha da Vila – Novos desafios. Agora, depois de presidir a Assembleia, o senhor preside um dos maiores partidos do Estado. O que representa para o senhor essa nova fase na carreira política?

Erick Musso – Um desafio imenso, mas gratificante. Meu foco principal é o fortalecimento do Republicanos nos municípios onde o partido já tem base. E onde não tem, tentar construí-las, para que o partido chegue forte nas eleições de 2024, se Deus permitir, nos 78 municípios, ou pelo menos na maior parte. Vamos construir partido a várias mãos com nossos dois deputados federais Amaro Neto e Messias , nossos quatro deputados estaduais que são Alcântaro, Hudson , bispo Alves e Meneguelli , além dos nossos prefeitos , vices, vereadores(as) filiados, enfim, com todos unidos para sermos cada vez mais fortes.

Folha da Vila – Qual a meta do senhor na presidência estadual do partido?

Erick Musso – Temos que trabalhar pelo menos na meta que alcançamos em 2020. Se fizermos de sete a dez prefeitos, estamos falando em fazer 10% das prefeituras do Estado. Acho que é um número razoável. Vamos trabalhar com essa meta. Estamos num afunilamento partidário, vendo uma série de fusões. Então haverá um número menor disputando as eleições em 2024.

Folha da Vila – O Republicanos foi um dos partidos que mais cresceu no Espírito Santo, coincidindo com o período em que o senhor foi presidente da Assembleia e o Roberto Carneiro, presidente do partido no Estado…

Erick Musso – Em 2020, nós elegemos dez prefeitos, sete vice-prefeitos e quase 90 vereadores no Espírito Santo. Hoje, após algumas saídas, temos seis prefeitos. Quando Roberto assumiu a direção, o partido tinha um prefeito e quatro vereadores no Estado inteiro. Foi realmente uma entrega louvável e tenho certeza que esse foi um dos ingredientes que fizeram o presidente nacional do Republicanos [o deputado federal Marcos Pereira] convidar Roberto para presidir o partido no maior estado da federação, que é São Paulo, motivo de orgulho não só pessoal para mim, por ter um amigo e um irmão à frente do Republicanos de São Paulo, mas também para os capixabas em ter um conterrâneo liderando o partido do governador Tarcísio dentro do estado de São Paulo.

Folha da Vila – Muitos se perguntam qual a meta pessoal do senhor. Volta a concorrer a um cargo eletivo?

Erick Musso – Vamos avaliar como o partido precisará de mim em 2026. Claro, se fizermos um bom trabalho em 2024 e chegarmos bem em 2026 e se o partido entender que posso ser candidato a algo, estarei à disposição em 2026.

Folha da Vila – O senhor foi, de certa forma, um opositor do atual governador. Como se coloca como presidente do partido agora?

Erick Musso – Como presidente da Assembleia, ideologicamente divergia do governador em vários pontos. Mas sempre se sobrepôs, pelo menos para mim, o interesse do capixaba. Tanto que, sob o meu comando, aprovamos sem qualquer dificuldade, mas com muito debate, todos os projetos do Executivo que beneficiaram a população. A Assembleia sempre esteve junto, dando o aval e fazendo acontecer aquilo que era para o bem-estar do capixaba. Mas temos uma posição de independência e desejamos sorte e sucesso ao governador. O que vamos fazer é trabalhar o partido para 2024.

Folha da Vila – Além das responsabilidades e articulações inerentes à presidência de um partido, onde mais o eleitor capixaba poderá sentir os reflexos das suas ações?

Erick Musso – Vou continuar trabalhando por políticas públicas de qualidade para a população do meu Estado. Isso é inerente a qualquer cargo público ou direção partidária que por ventura eu ocupe. A política faz parte da minha vida desde que nasci. Então, o capixaba vai me ver muito ainda trabalhando por ele.

Folha da Vila – E as dificuldades dessa nova jornada?

Erick Musso – Não vejo dificuldade. Quando estamos orientados por Deus, isso não existe. Existe sim, muito trabalho pelo caminho. Eu quero continuar andando, conversando com as pessoas, defendendo pautas propositivas para a sociedade, me posicionando sempre em favor dos capixabas e do Espírito Santo no que tange a geração de empregos, desenvolvimento econômico e social.

E continuar sendo uma peça para ajudar o meu estado, independentemente da posição em que eu esteja. Como dirigente partidário, terei condições de conversar com todos, visando sempre ao bem comum e melhorar o Espírito Santo cada vez mais. E o que os capixabas podem esperar é um Erick como sempre foi: combativo, atuante e agora mais trabalhador, porque estou com mais tempo para andar.

Matéria relacionada

Projeto oferece aulas gratuitas de basquete no Tartarugão, em Vila Velha.

Projeto oferece aulas gratuitas de basquete no Tartarugão, em Vila Velha.

  Devido ao sucesso do Núcleo Esportivo de Basquete, com grande aceitação da juventude canela verde, a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer da prefeitura de Vila Velha abriu novas

Banestes anuncia concurso com salário de até R$ 5.363.

Banestes anuncia concurso com salário de até R$ 5.363.

  O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) divulgou nesta segunda-feira (26) edital de concurso com 538 vagas. A seleção visa preencher cargos da carreira de analista, que exigem

Atletas de Cariacica brilham e colecionam vitórias no Grand Prix da Federação Capixaba de jiu-jítsu.

Atletas de Cariacica brilham e colecionam vitórias no Grand Prix da Federação Capixaba de jiu-jítsu.

  O Espírito Santo inteiro estava com os olhos voltados para Cariacica com a realização do Grand Prix da Federação Capixaba de Jiu-jítsu Esportivo (FCJJE), que aconteceu neste domingo (25),

Semana começa com mais de 3 mil vagas de emprego no ES.

Semana começa com mais de 3 mil vagas de emprego no ES.

  Nesta segunda-feira (26), os Sines do Espírito Santo e também a Agência do Trabalhador de Cariacica, que são órgãos de intermediação de mão de obra, que fazem a ponte

Com gols de capixabas, Brasil é hexacampeão da Copa do Mundo de Beach Soccer.

Com gols de capixabas, Brasil é hexacampeão da Copa do Mundo de Beach Soccer.

  O Brasil conquistou neste domingo (25) o hexacampeonato da Copa do Mundo de Beach Soccer Fifa, ao vencer a Itália por 6 a 4 na final, em Dubai, nos

DOIS DIAS DE CARNAVAL.

DOIS DIAS DE CARNAVAL.

DOIS DIAS DE CARNAVAL Há coisas muito boas e diferentes nos dias atuais. Solteiros adultos, em geral os mais maduros (vamos colocar dessa forma), hoje se encontram por aplicativos de

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima