quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Após Pix e cartão por aproximação, biometria facial abre nova era para pagamentos.

 

Que tal entrar numa loja sem celular, cartão ou identidade e pagar uma compra com apenas um sorriso? Essa cena que até parece uma piada já é realidade no comércio brasileiro.

Depois dos cartões sem contato e das transferências instantâneas via celular, varejistas e empresas de pagamentos digitais estão investindo em uma nova frente de inovações baseadas na biometria para dar mais comodidade aos clientes e agilizar transações. Para especialistas, essa tecnologia pode revolucionar o setor de pagamentos e, em pouco tempo, se tornar tão popular no Brasil quanto o Pix.

A novidade ainda dá os primeiros passos no mundo, mas vai acelerar seu crescimento até o fim da década, tendo o Brasil como uma das principais frentes. De acordo com o relatório “O Futuro dos Pagamentos”, lançado em abril pela Mastercard, o mercado global de pagamentos biométricos deve crescer 62% até 2030.

É uma das principais tendências na área de pagamento sem contato, que deve movimentar US$ 9,8 trilhões no mundo até 2026. A China é referência nesse tipo de tecnologia, com o uso do reconhecimento facial inclusive em transportes públicos como o metrô.

Para Wagner Cunha, gerente de Estratégia e Inovação para Serviços Financeiros da consultoria BIP, o Brasil tem vantagens em relação a outros países para assimilar rapidamente esse tipo de pagamento, já que o brasileiro adere facilmente a novidades tecnológicas e não tem muito receio em compartilhar dados pessoais quando enxerga vantagens.

O uso do rosto para autenticação de operações financeiras já é mais comum do que se imagina por aqui, seja na validação de compras com carteira digital, em que o correntista aproxima o celular de uma maquininha de cartão; na abertura de contas em bancos digitais e fintechs; e até para autorizar transferências em aplicativos de grandes bancos. O país caminha agora para a fase em que será comum fazer compras em lojas físicas sem nenhum apetrecho.

Digitalização bancária

Cunha também destaca o fato de o Brasil ter um setor bancário muito digitalizado e um grande número de desenvolvedores capacitados. Ele estima que pagamentos com biometria facial se tornem corriqueiros em cerca de cinco anos, tempo suficiente para a criação de novas soluções que possam democratizar e dar mais segurança à tecnologia.

“O Banco Central está mais aberto a inovações, a exemplo do Pix e do real digital. Nosso sistema financeiro é muito seguro comparado aos de outros países, então temos bastante a agregar mundo afora para evitar fraudes”, diz.

A C&A é uma das varejistas que já conta com pagamento por biometria facial em lojas de todo o país. Para usar, o cliente precisa baixar antes a carteira digital da rede de vestuário, o C&A Pay, e validar o rosto para pagamento. Depois, pode ir a qualquer unidade fazer compras sem levar nem o celular. Além da captura da imagem no caixa, é necessário digitar o CPF e uma senha para efetuar a compra. O valor dos produtos vai diretamente para a fatura do cartão da loja.

Para facilitar a implementação desse tipo de pagamento em lojas de todos os tamanhos, de grandes varejistas a pequenos estabelecimentos, a Mastercard lançou o Programa de Checkout Biométrico. Por meio dele, os clientes têm a opção de se inscrever, nas lojas ou em casa, e deixar sua imagem registrada no banco de dados para, depois, fazer compras sorrindo para uma câmera ou acenando com a mão para um leitor.

A Payface, startup de pagamento por reconhecimento facial fundada em Florianópolis, em Santa Catarina, trabalha para desenvolver, até 2025, duas ferramentas com potencial de popularizar rapidamente pagamentos biométricos. A primeira é uma espécie de totem, que poderá ser instalado em qualquer loja, para o cliente cadastrar o rosto uma única vez e, depois, ter pagamentos liberados a partir de sua imagem.

A ideia dispensa baixar aplicativos no celular, uma das barreiras para pessoas de baixa renda, que muitas vezes não têm aparelhos capacitados ou com espaço de armazenamento, ou com pouca familiaridade com tecnologia. A segunda viabiliza pagamentos por biometria facial através de maquininhas de cartão que já estão nos estabelecimentos.

“Hoje, a maioria das maquininhas vendidas para adquirentes já possui câmera frontal. Isso possibilitaria, por exemplo, comprar uma água no meio de um bloco de carnaval sem precisar usar o cartão de crédito ou pegar o celular para fazer um Pix”, explica Eládio Isoppo, cofundador da empresa.

Por enquanto, a Payface oferece pagamento por biometria facial em estabelecimentos parceiros por meio de um cadastro prévio em seu aplicativo.

Matéria relacionada

Projeto oferece aulas gratuitas de basquete no Tartarugão, em Vila Velha.

Projeto oferece aulas gratuitas de basquete no Tartarugão, em Vila Velha.

  Devido ao sucesso do Núcleo Esportivo de Basquete, com grande aceitação da juventude canela verde, a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer da prefeitura de Vila Velha abriu novas

Banestes anuncia concurso com salário de até R$ 5.363.

Banestes anuncia concurso com salário de até R$ 5.363.

  O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) divulgou nesta segunda-feira (26) edital de concurso com 538 vagas. A seleção visa preencher cargos da carreira de analista, que exigem

Atletas de Cariacica brilham e colecionam vitórias no Grand Prix da Federação Capixaba de jiu-jítsu.

Atletas de Cariacica brilham e colecionam vitórias no Grand Prix da Federação Capixaba de jiu-jítsu.

  O Espírito Santo inteiro estava com os olhos voltados para Cariacica com a realização do Grand Prix da Federação Capixaba de Jiu-jítsu Esportivo (FCJJE), que aconteceu neste domingo (25),

Semana começa com mais de 3 mil vagas de emprego no ES.

Semana começa com mais de 3 mil vagas de emprego no ES.

  Nesta segunda-feira (26), os Sines do Espírito Santo e também a Agência do Trabalhador de Cariacica, que são órgãos de intermediação de mão de obra, que fazem a ponte

Com gols de capixabas, Brasil é hexacampeão da Copa do Mundo de Beach Soccer.

Com gols de capixabas, Brasil é hexacampeão da Copa do Mundo de Beach Soccer.

  O Brasil conquistou neste domingo (25) o hexacampeonato da Copa do Mundo de Beach Soccer Fifa, ao vencer a Itália por 6 a 4 na final, em Dubai, nos

DOIS DIAS DE CARNAVAL.

DOIS DIAS DE CARNAVAL.

DOIS DIAS DE CARNAVAL Há coisas muito boas e diferentes nos dias atuais. Solteiros adultos, em geral os mais maduros (vamos colocar dessa forma), hoje se encontram por aplicativos de

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima