quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Índices de preços da Grande Vitória ficam acima da média nacional

 

De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) na Região Metropolitana da Grande Vitória avançou 0,92% em janeiro, na comparação com o mês imediatamente anterior.
Essa alta ficou acima da média nacional de 0,53%, alcançando a segunda maior variação entre as 16 áreas pesquisadas no País. Em janeiro, a alta no IPCA da Grande Vitória foi acompanhada em todos os nove grupos investigados na pesquisa.
A variação mais expressiva se deu em Artigos de residência, com 1,74%, seguido por Comunicação (1,61%); Transportes (1,13%), que teve a maior contribuição para a formação do IPCA; Alimentação e bebidas (1,05%), com a segunda maior contribuição, influenciado tanto por Alimentação fora do domicílio (1,23%) quanto por Alimentação no domicílio (1,00%); Despesas pessoais (1,04%); Habitação (0,65%); Saúde e cuidados pessoais (0,64%), impulsionado, principalmente, por Serviços de saúde (1,39%); e Educação (0,24%).
A lista de produtos e serviços que ficaram mais caros em dezembro de 2022 na Grande Vitória foi liderada por: abacaxi, batata inglesa, banana-da-terra, cenoura, e TV por assinatura. Em contrapartida, destacaram-se entre os bens que ficaram mais baratos: limão, cebola, inhame, queijo e perfume.
Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apresentou elevação de 0,85%, na Grande Vitória, frente ao mês anterior. Esta foi a terceira maior variação entre as 16 áreas pesquisadas e ficou acima da média nacional, que avançou 0,46%.
Entre os nove grupos de produtos e serviços, destacaram-se os aumentos em Artigos de residência (1,90%); Comunicação (1,42%), Despesas pessoais (1,04%). A inflação acumulada em 12 meses medida pelo INPC na região foi de 4,77%, variação abaixo da média nacional (+5,71%) e quarta menor entre as dezesseis áreas pesquisadas.
Por essa métrica, os grupos com maiores variações foram Vestuário (13,88%), Alimentação e bebidas (12,38%) e Saúde e cuidados pessoais (12,07%).

de preço da Grande Vitória ficam acima da média nacional

De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) na Região Metropolitana da Grande Vitória avançou 0,92% em janeiro, na comparação com o mês imediatamente anterior.
Essa alta ficou acima da média nacional de 0,53%, alcançando a segunda maior variação entre as 16 áreas pesquisadas no País. Em janeiro, a alta no IPCA da Grande Vitória foi acompanhada em todos os nove grupos investigados na pesquisa.
A variação mais expressiva se deu em Artigos de residência, com 1,74%, seguido por Comunicação (1,61%); Transportes (1,13%), que teve a maior contribuição para a formação do IPCA; Alimentação e bebidas (1,05%), com a segunda maior contribuição, influenciado tanto por Alimentação fora do domicílio (1,23%) quanto por Alimentação no domicílio (1,00%); Despesas pessoais (1,04%); Habitação (0,65%); Saúde e cuidados pessoais (0,64%), impulsionado, principalmente, por Serviços de saúde (1,39%); e Educação (0,24%).
A lista de produtos e serviços que ficaram mais caros em dezembro de 2022 na Grande Vitória foi liderada por: abacaxi, batata inglesa, banana-da-terra, cenoura, e TV por assinatura. Em contrapartida, destacaram-se entre os bens que ficaram mais baratos: limão, cebola, inhame, queijo e perfume.
Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apresentou elevação de 0,85%, na Grande Vitória, frente ao mês anterior. Esta foi a terceira maior variação entre as 16 áreas pesquisadas e ficou acima da média nacional, que avançou 0,46%.
Entre os nove grupos de produtos e serviços, destacaram-se os aumentos em Artigos de residência (1,90%); Comunicação (1,42%), Despesas pessoais (1,04%). A inflação acumulada em 12 meses medida pelo INPC na região foi de 4,77%, variação abaixo da média nacional (+5,71%) e quarta menor entre as dezesseis áreas pesquisadas.
Por essa métrica, os grupos com maiores variações foram Vestuário (13,88%), Alimentação e bebidas (12,38%) e Saúde e cuidados pessoais (12,07%).

Matéria relacionada

Hospital Infantil de Vitória forma nova turma de profissionais da saúde no curso de Residência Médica.

Hospital Infantil de Vitória forma nova turma de profissionais da saúde no curso de Residência Médica.

  O Hospital Estadual Infantil Nossa Senhora da Glória (Hinsg), localizado em Vitória, concluiu mais uma turma do Programa de Residência Médica em Pediatria Geral da unidade, em cerimônia realizada

‘FelizIdade’: residentes do ICEPi criam grupo para promover saúde de idosos em Vila Velha.

‘FelizIdade’: residentes do ICEPi criam grupo para promover saúde de idosos em Vila Velha.

  O dia a dia dos idosos que são atendidos na Unidade de Saúde da Família (USF) de Divino Espírito Santo, em Vila Velha, ganhou uma atividade nova em prol

Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves abre novas vagas de emprego

Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves abre novas vagas de emprego

    O Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, localizado na Serra, está com oportunidades de emprego, totalizando 38 vagas disponíveis para diferentes cargos, proporcionando uma variedade de opções para

HEC bate recorde interno de procedimentos de tratamento do AVC isquêmico agudo    

HEC bate recorde interno de procedimentos de tratamento do AVC isquêmico agudo   

    No mês de janeiro, a unidade de Acidente Vascular Cerebral (AVC) do Hospital Estadual Central - Dr. Benício Tavares Pereira (HEC), localizado em Vitória, atingiu números recordes, na

Entenda como fica a disputa republicana após vitória de Trump na Carolina do Sul.

Entenda como fica a disputa republicana após vitória de Trump na Carolina do Sul.

  O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump venceu as primárias presidenciais republicanas da Carolina do Sul derrotando Nikki Haley em seu território. A vitória do ex-presidente no estado de

Alagamentos fazem Deputado Callegari pedir renuncia do Prefeito de Cachoeiro

Alagamentos fazem Deputado Callegari pedir renuncia do Prefeito de Cachoeiro

    Em vídeo publicado nas redes sociais, o presidente do diretório municipal do PL de Cachoeiro, deputado Wellington Callegari, foi enfático ao pedir a renúncia do prefeito de Cachoeiro,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima